π
<-
Chat plein-écran
[^]

recurso17


Hierarchy of files

 Downloads
 Files created online(25744)
 TI-Nspire
(18693)

 mViewer GX Creator Lua(13461)

DownloadTélécharger


LicenceLicense : Non spécifiée / IncluseUnspecified / Included

 TéléchargerDownload

Actions



Vote :

ScreenshotAperçu


Tester en ligne !

Informations

Catégorie :Category: mViewer GX Creator Lua TI-Nspire
Auteur Author: olga
Type : Classeur 3.6
Page(s) : 9
Taille Size: 856.69 Ko KB
Mis en ligne Uploaded: 12/07/2019 - 17:23:42
Uploadeur Uploader: olga (Profil)
Téléchargements Downloads: 1
Visibilité Visibility: Archive publique
Shortlink : http://ti-pla.net/a2269929

Description 

Gestão Orçamental/Contabilidade de
Gestão II
Departamento de Gestão 2.º Semestre – Ano Lectivo 2016/2017
Exame da Época de Recurso de 2017/07/18
Nome: _______________________________________ N.º _____ Curso: ________
Grupo I
Teoria (9 valores)
1. Optando por um sistema de custeio básico, tendo em conta um custo real da unidade de obra
de 10 € e um custo estimado da mesma unidade de obra de 9 €, para uma determinada secção
homogénea que laborou 1.000 Hh, o custo real da secção é:
a) 10.000 €
b) 9.000 €
c) 1.000 €
d) Nenhum dos anteriores

1.000 H/h x 9 € = 9.000 €

2. Uma empresa que no final de um certo mês prevê liquidar IVA de 6.000 €, prevê suportar IVA
de 4.000 € e considerar IVA dedutível de 3.000 €, prevê entregar ao Estado, sendo um
contribuinte do regime mensal:
a) 2.000 € 40 dias depois
b) 3.000 € 40 dias depois
c) 2.000 € 60 dias depois
d) 3.000 € 60 dias depois

Iva Liquidado – IVA dedutível = 6.000 € - 3.000 € = 3.000 €

3. Para salários brutos de 20.000 €, tendo em conta que as deduções correspondem a 11%
(Segurança Social) e a 6% (IRS) e que o montante de Seguro de Acidentes de Trabalho
corresponde a 2%, os salários líquidos são de:
a) 20.000 €
b) 17.800 €
c) 16.600 €
d) 16.200 €

20.000 x (1-0,17) = 16.600 €

4. Quando, no balanço em 31/12/N, está inscrito um empréstimo, cujo valor em dívida é de
200.000 €, a vencer em 4 anuidades de capital igual, com vencimento em 1/Abril, se a taxa de
juro é de 4%, os acréscimos de custos a evidenciar no Balanço relativos a esta operação, são:
a) 0 €
b) 2.000 €
c) 4.000 €
d) 6.000 €

200.000 € * 0,04 = 8.000 €/ano. Se o empréstimo se vence anualmente em 1/Abril significa que terão
que existir 9 meses de acréscimos nesse ano (1/Abril a 31/12). Logo 8.000 €/12 X 9 = 6.000 €

5. Quando existe um desvio de vendas, favorável em 1.000 €, tendo as vendas reais sido de 2.000
unidades a 11 €/cada e as vendas previstas tenham sido calculadas a 10 €/cada, tal significa:
Gestão Orçamental/Contabilidade de Gestão II – 2016/2017
a) O desvio de preço foi desfavorável em 2.000 €
b) As vendas previstas foram de 2.000 unidades
c) As vendas previstas eram de 2.100 unidades
d) Não é possível este cálculo
2000 X 11 – x*10 = 1000 donde x = 2.100 unidades

6. Uma empresa que apura os custos com base no sistema de custeio básico identificou como
desvio de compras, um valor favorável de 500 €, como desvio de eficiência um desvio
desfavorável de 800 €, como desvio de orçamento um desvio favorável de 300 €, como desvio de
rendimento um desvio desfavorável de 400 €, como desvio de custo das vendas 600 €
desfavorável e como desvio de actividade um valor favorável de 500 €. Os desvios
contabilísticos, nesse período foram de:
a) 100 € favorável
b) 500 € desfavorável
c) 800 € favorável
d) 1.000 € desfavorável

500 -800+300-400+500 = 100 €

7. Num certo período, para desvios de 5.000 € favoráveis relativos às compras, de 4.000 €
desfavoráveis relativos à transformação e de 3.000 € favoráveis relativos ao fabrico, apurados
contabilisticamente, temos que o resultado apurado na contabilidade de gestão, nesse período,
quando comparado com o da contabilidade financeira:
a) É melhor em 5.000 €
b) É pior em 5.000 €
c) É pior em 4.000 €
d) É melhor em 4.000 €

Desvios contabilísticos iguais a = 5000-4000+3000 = 4.000 € favorável (sinal negativo).

Logo isto significa que como o resultado foi calculado a custos básicos, que o resultado da contabilidade
de gestão está pior relativamente ao da contabilidade financeira em 4.000 €.

8. Tendo em consideração uma empresa que utiliza o sistema de custeio básico e efectuou
compras de matérias primas de 4.000 kg a 20 €/kg e sendo o custo básico unitário das compras
desta matéria prima de 18 €/kg, o movimento nas contas reflexas de compras corresponde a:
a) A um débito de 80.000 €
b) A um crédito de 80.000 €
c) A um débito de 72.000 €
d) A um crédito de 72.000 €

Nas contas reflexas a movimentação é sempre a custo real. Logo 4.000 x 20 € = 80.000 € e como se
trata de um gasto, tem sinal contrário ao da contabilidade financeira. Logo crédito.

9. Uma empresa que aplica um sistema de custeio básico e pretende imputar a actividade de uma
secção auxiliar, às secções principais, correspondente a 100 Hh, com um custo real de 10 € e um
custo básico de 11 €, deverá efectuar um lançamento, na secção auxiliar:
a) A débito por 1.000 €
b) A crédito por 1.000 €
c) A débito por 1.100 €
d) A crédito por 1.100 €

Exame da Época de Recurso de 2017/07/18 – Resolução 2 de 9
Gestão Orçamental/Contabilidade de Gestão II – 2016/2017
A secção auxiliar porque vai prestar trabalho credita e se o sistema é básico, esse crédito tem que ser a
custo básico. Logo 100 H/h x 11 = 1.100 €

10. Uma empresa que aplica um sistema de custeio básico e que, num certo período apurou
vendas de 1.000 unidades do produto A por um preço de venda de 10 € e tinha estimado, para
o mesmo período, vendas de 900 unidades a um preço unitário de 12 €, regista, na conta de
resultados analíticos, vendas:
a) A crédito de 12.000 €
b) A débito de 9.000 €
c) A crédito de 10.000 €
d) A débito de 10.800 €

As vendas são sempre movimentadas a valor real . Logo a conta de resultados analíticos é movimentada
por 1.000 unidades x 10 € = 10.000 € e como se trata de um rendimento, é movimentado a crédito.




Grupo II
(11 valores)
Orçamentos
Empresa que fabrica apenas um produto e utiliza o sistema de custeio total, pretende elaborar o
orçamento para o ano de 17. De acordo com as informações disponibilizadas de seguida, pretende-se
que complete os orçamentos apresentados. Nos cálculos a efectuar, faça arredondamentos à unidade.
As vendas incluem IVA à taxa de 23% e serão recebidas a 90 dias. As vendas do 2.º quadrimestre
representam 60% do total do ano, sendo nos restantes períodos, constantes.
Sobre as compras incide IVA à taxa de 23%, sendo constantes ao longo do exercício. Prevê-se que
o inventário de matérias-primas cresça 7.600 €.
As retenções corresponderão a Segurança Social (11%) e a IRS (10%). O Subsídio de Férias vence-
se no mês de Junho e o Subsídio de Natal é processado em Dezembro. Os encargos com a
Segurança Social correspondem a 23,75%. O seguro de acidentes no trabalho corresponde a 4% e é
pago semestralmente. Da totalidade dos custos com pessoal, 70% são industriais.
Os pagamentos de gastos comerciais variáveis são efectuados a 105 dias, correspondem a 3% do
VLV e sobre os mesmos incide IVA à taxa de 23%.
Os restantes gastos incluem IVA à taxa de 23% e são pagos a 60 dias, excepto os combustíveis cujo
pagamento é a 15 dias e a energia eléctrica, cujo pagamento é a 45 dias. Destes, 18.400 € são
industriais e 10.400 € são não industriais.
Um dos objectivos da empresa é que os Meios Financeiros Líquidos finais diminuam 10.000 € no
final de cada quadrimestre. A empresa prevê concretizar um aumento de capital em Abril no valor
de 170.000 € por entrada de dinheiro e por incorporação de reservas.
No caso de excedentes de tesouraria, a empresa poderá aplicá-los à taxa de 2% ao ano, sendo os
juros recebidos quadrimestralmente. No caso de necessidade de fundos, a empresa pode recorrer a
uma linha de crédito de curto prazo, a reembolsar conforme as disponibilidades, sem limite e cujos
juros serão liquidados no quadrimestre seguinte, à taxa anual de 7%. O empréstimo bancário
existente é reembolsado em 6 semestralidades iguais de capital mais os respectivos juros, a partir de
30 de Abril do ano orçamental.
As dívidas existentes em balanço serão liquidadas até ao final de Abril.
Na sua estratégia de renovação de activos produtivos, a empresa pretende adquirir em Setembro um
equipamento no valor de 80.000 € (não se considera IVA), nas seguintes condições: venda de um
equipamento antigo por 25.000 € (que tinha sido adquirido por 30.000 € e com amortizações
acumuladas de 12.000 €) e entrega do restante a 30 dias.
As depreciações do exercício não industriais ascenderão a 10.800 € e as industriais a 48.000 €.
Exame da Época de Recurso de 2017/07/18 – Resolução 3 de 9
Gestão Orçamental/Contabilidade de Gestão II – 2016/2017
A política de inventários de produtos acabados pressupõe que este, no final do ano seja equivalente
a 15 dias de produção.
A empresa é contribuinte mensal de IVA.


Balanço estimado para 2016/12/31 [2 valores]

RUBRICAS Notas 2016/dez/31
...

Archive contentsContenu de l'archive

Action(s) SizeTaille FileFichier
1.64 Ko KB readme.txt
875.50 Ko KB recurso17.tns

Pub / Ads

-
Search
-
Featured topics
Offre TI-Planet/Jarrety pour avoir la TI-83 Premium CE avec son chargeur pour 79,79€ port inclus !
Offre TI-Planet/Jarrety pour avoir la TI-Nspire CX CAS à seulement 130€ TTC port inclus!
Jailbreake ta TI-Nspire avec Ndless et profite des meilleurs jeux et applications !
123
-
Donations / Premium
For more contests, prizes, reviews, helping us pay the server and domains...

Discover the the advantages of a donor account !
JoinRejoignez the donors and/or premium!les donateurs et/ou premium !


Partner and ad
Notre partenaire Jarrety 
-
Stats.
343 utilisateurs:
>328 invités
>10 membres
>5 robots
Record simultané (sur 6 mois):
6892 utilisateurs (le 07/06/2017)
-
Other interesting websites
Texas Instruments Education
Global | France
 (English / Français)
Banque de programmes TI
ticalc.org
 (English)
La communauté TI-82
tout82.free.fr
 (Français)