π
<-
Chat plein-écran
[^]

Encomendas


Hierarchy of files

 Downloads
 Files created online
 TI-Nspire

 mViewer GX Creator Lua

DownloadTélécharger


LicenceLicense : Non spécifiée / IncluseUnspecified / Included

 TéléchargerDownload

Actions



Vote :

ScreenshotAperçu


Tester en ligne !

Informations

Catégorie :Category: mViewer GX Creator Lua TI-Nspire
Auteur Author: sarah_pereira_03
Type : Classeur 3.6
Page(s) : 16
Taille Size: 1.47 Mo MB
Mis en ligne Uploaded: 04/05/2021 - 13:17:31
Uploadeur Uploader: sarah_pereira_03 (Profil)
Téléchargements Downloads: 1
Visibilité Visibility: Archive publique
Shortlink : http://ti-pla.net/a2734523

Description 

MODELOS DE APROVISIONAMENTO




Na procura independente verifica-se que a procura de um produto é influenciada pelo mercado
e é independente da produção. É a procura típica para o produto acabado.

Artigos não são dependentes uns dos outros. Por isso é que se chama de modelo de procura
independente. A venda de esse artigo não depende da venda dos outros artigos.




MODELOS DE PROCURA INDEPENDENTE
Questões importantes na procura independente:

 Quando é que nós devemos encomendar?
 Quanto é que nós devemos encomendar?



• Modelos de Quantidade Fixa de Encomenda (estes modelos são acionados
por um determinado acontecimento). Modelos Q

• Modelos de Período Fixo de Encomenda (estes modelos são acionados pelo
tempo). Modelos P



Comparar aquilo que são os modelos de qualidade fixa e período fixo.




1
MODELO DE QUANTIDADE FIXA DE ENCOMENDA (MODELO Q)

Conjunto de pressupostos a utilizar:

• A procura é conhecida, constante e independente.

• O tempo de espera é conhecido e constante.

• O recebimento do stock é instantâneo e completo.

• Descontos de quantidade não são possíveis. Não existem; Há modelos para descontos de
quantidade.

• Os custos variáveis são configurados (ou pedidos) e mantidos.

• A rutura pode ser completamente evitada.



Observar o stock de cada item sempre que se processa um movimento.

Passar uma encomenda de uma quantidade fixa sempre que o stock disponível atinja um
certo nível (stock de alerta ou ponto de encomenda).

Vantagens:

 Automatismo
 Cada produto pode ser procurado na quantidade mais económica
 Exerce-se um bom controlo sobre o investimento total em stocks mantendo-se o nível
desejado

Desvantagens:

 Difícil aplicação quando as variações no consumo são importantes. Só funciona bem se
cada produto tiver procura, preço e prazo de entrega estável



O modelo da quantidade fixa da encomenda pretende assim determinar qual é que é a
quantidade mínima em stock que vai dar origem a uma encomenda, bem como, qual é a
dimensão dessa encomenda, qual a quantidade ótima da encomenda também chamada a
quantidade económica da encomenda que corresponde há quantidade de artigos que vão
originar um custo total mínimo. E, portanto, nós temos de analisar os custos de encomenda para
poder determinar esta quantidade ótima de encomenda.



Temos aqui a quantidade do pedido e vamos então ter aqui uma variação, em que temos um
decréscimo que é a taxa de uso, e temos aqui uma taxa de uso que vai ter um decréscimo
constante. Temos aqui o nível médio
de stock disponível.

Stock vai decrescendo e
depois entra um novo
pedido.



2
Custos de Posse – Custos associados aos artigos que temos em stock, e para esses artigos que
temos em stock, temos custos relacionados com os encargos financeiros que esses artigos têm,
os encargos do próprio armazém com a perda de valor que eles vão tendo, o facto de estarem
ali armazenados ao longo do tempo, com as questões por exemplo associadas aos seguros, entre
outros.

As empresas têm estes custos determinados para cada tipo de artigo.


Custo associado à existência de artigos em armazém:

 Encargos Financeiros
 Encargos de armazém
 Perda de valor
 Seguros




*



Aqui estão alguns custos e gamas como uma percentagem do valor do stock, são médias
tipicamente utilizadas pelas empresas, como por exemplo os custos do aluguer, da depreciação
do edifício se tiver sido um edifico comprado, os custos operacionais, impostos, seguros.
Tipicamente está aqui 6% mas podem ser custos que vão de 3 a 10%.

* Produto que fica fora de validade ou se ficam obsoletos e já não são comercializados.

Portanto estes custos podem variar mais ou menos consoante os setores passam por mudanças
mais ou menos rápidas. Há determinadas áreas onde é muito fácil que os produtos que estão
em armazém rapidamente se tornem produtos que passem para modelos mais recentes como
telemóveis, tablets, ect, e depois torna-se difícil vender modelos mais antigos, e, portanto,
temos aqui um custo mais elevado. E, portanto, só os custos de posse podem rondar 20 e tal
porcento, logo são valores muito altos.




3
CUSTOS DE ENCOMENDA - Custo associado à realização da encomenda e receção dos
materiais:

 Preparação das requisições e das encomendas (correios, faxes, telefones, …)
 Emissão de faturas
 Inspeção
 Transporte (i.e. arrumação dos materiais dentro do armazém)
 Atualização de registos de inventário


CUSTOS DE AQUISIÇÃO (CUSTOS DE COMPRA) - Custo associado à aquisição feita em função
de uma dada procura:

 Preço de compra
 Despesas dependentes da quantidade encomendada ao longo do ano




Para formular a politica de Gestão de stocks usam-se modelos matemáticos que assentam em
determinados pressupostos.

Um desses modelos é o modelo de Wilson (com taxa média de procura continua e sem rutura
de stocks).

Pressupostos:

• Os custos são proporcionais ao número de artigos adquiridos

• O custo unitario é constante

• Não há escassez (ou seja, não se verifica rutura e stocks)

• A procura é regular (Procura constante)

• Os custos de posse e de encomenda ou de aquisição estão definidos e são constantes.



Considera-se também que:

 Só existe um produto envolvido
 A procura anual necessária é conhecida
 A utilização é distribuída ao longo do ano de modo que a taxa de utilização seja
aproximadamente constante
 Cada encomenda é recebida numa única entrega
 Não existem descontos de quantidade




4
CICLO DO INVENTÁRIO
Modelo com reposição instantânea




Temos aqui a nossa quantidade, temos a taxa de utilização, como se pode ver, a taxa de
utilização tem aqui um decréscimo que é contínuo. Temos aqui quando é que a encomenda é
rececionada e depois temos aqui quando é que se coloca uma nova encomenda.

Coloca-se uma nova encomenda neste ponto de encomenda, ou seja, quando se atinge o ponto
de encomenda ou este reorder point, que é o ponto de colocação de uma nova encomenda.
Depois temos aqui o lead time que é o tempo que leva desde que se coloca a encomenda, até
que a encomenda chega, é quando se recebe uma nova encomenda (se rececione uma nova
encomenda).

Portanto volta-se a receber uma nova encomenda com uma quantidade fixa que é igual à
quantidade anterior (podemos ver que as quantidades são fixas, são sempre iguais), e, portanto,
a taxa de utilização vai sendo constante, temos aqui uma taxa de utilização para o produto e
depois o produto vai então decrescendo, até que vai outra vez ao ponto de encomenda. Ao
chegar-se ao ponto de encomenda, coloca-se uma nova encomenda, e assim vai se construindo
este modelo.

Este modelo é um modelo com reposição instantânea porque é reposto instantaneamente, por
isso é que nós vemos aqui esta reposição instantânea com esta quantidade. Quando se
receciona a encomenda, receciona-se toda de uma vez com esta quantidade total, e aquilo que
nós queremos saber é ‘Qual é a dimensão do lote que vai minimizar o custo total?’, ou seja,
‘Qual é a quantidade económica de encomenda?’.




5
Custo Anual Total = Custo Anual Compra + Custo Anual Encomendas + Custo Anual Posse




GRÁFICO - MODELO DE QUANTIDADE FIXA DE ENCOMENDA




Curva do CT  queremos saber qual a quantidade que vai minimizar o custo total, portanto
queremos saber o Q* que é também denominada de quantidade ótima.

O custo anual de compra é constante ao longo do ano.

Custo de Posse  Aumenta de forma linear com a quantidade a encomendar.

Azul Claro  Custo anual de encomenda  Diminui à medida que a quantidade a encomendar
aumenta, porque temos menos custos, porque se compramos maiores quantidades, o custo da
encomenda, de processar a encomenda acaba por se diluir com a quantidade a encomendar,
portanto é natural que este custo vá diminuindo com a quantidade a encomendar



E, portanto, o custo total é a soma destes 3 custos!




6
Para determinar o Q* temos de derivar o CT em ordem à quantidade. Depois isolamos o Q e
temos a quantidade que nos permite reduzir os custos ao mínimo. Isto responde ao QUANTO é
que nós devemos encomendar/comprar.

Portanto, para um custo mínimo, a quantidade ótima de encomenda é dada por:




A quantidade ótima de encomenda corresponde a Q* e responde à pergunta “Quanto”



Ao minimizar a soma dos custos de encomenda (ou set up) e dos custos de posse está a
minimizar-se os custos totais.


A quantidade ótima de encomenda (Q*)

 Q* – é a que minimiza os custos totais
 Reduzir quer os custos de encomenda quer os custos de posse, fará
reduzir os custos totais.
 A quantidade ótima de encomenda (Q*) ocorre quando os custos de
posse e os custos de encomenda são iguais


MODELO DE QUANTIDADE FIXA DE ENCOMENDA
A quantidade ótima de encomenda (Q*) é encontrada quando o custo anual de encomenda (ou
set up) é igual ao custo anual de posse.


Custo Anual de encomenda (ou set up) = Custo Anual de posse




Para chegar à quantidade económica de encomenda (que minimiza os custos totais e reduz
quer os custos de encomenda, quer os c...

Archive contentsContenu de l'archive

Action(s) SizeTaille FileFichier
1.64 Ko KB readme.txt
122.34 Ko KB Encomendas/16.tns
91.92 Ko KB Encomendas/07.tns
99.58 Ko KB Encomendas/03.tns
102.95 Ko KB Encomendas/10.tns
86.88 Ko KB Encomendas/08.tns
96.03 Ko KB Encomendas/06.tns
120.14 Ko KB Encomendas/01.tns
80.02 Ko KB Encomendas/09.tns
72.52 Ko KB Encomendas/04.tns
101.77 Ko KB Encomendas/12.tns
122.97 Ko KB Encomendas/15.tns
104.33 Ko KB Encomendas/02.tns
87.71 Ko KB Encomendas/11.tns
46.06 Ko KB Encomendas/13.tns
103.86 Ko KB Encomendas/14.tns
97.42 Ko KB Encomendas/05.tns

Pub / Ads

-
Search
-
Social
-
Featured topics
Comparaisons des meilleurs prix pour acheter sa calculatrice !
Découvre les nouvelles fonctionnalités en Python de l'OS 5.2 pour les Nspire CX II
Découvre les nouvelles fonctionnalités en Python de l'OS 5.5 pour la 83PCE/84+C-T Python Edition
Omega, le fork étendant les capacités de ta NumWorks, même en mode examen !
1234
-
Donations / Premium
For more contests, prizes, reviews, helping us pay the server and domains...
Donate
Discover the the advantages of a donor account !
JoinRejoignez the donors and/or premium!les donateurs et/ou premium !


Partner and ad
Notre partenaire Jarrety Calculatrices à acheter chez Calcuso
-
Stats.
594 utilisateurs:
>570 invités
>17 membres
>7 robots
Record simultané (sur 6 mois):
6892 utilisateurs (le 07/06/2017)

-
Other interesting websites
Texas Instruments Education
Global | France
 (English / Français)
Banque de programmes TI
ticalc.org
 (English)
La communauté TI-82
tout82.free.fr
 (Français)