π
<-
Chat plein-écran
[^]

DistrUN2


Hierarchy of files

 Downloads
 Files created online(20536)
 HP-Prime(3267)

 mViewer GX Creator App(2768)

DownloadTélécharger


LicenceLicense : Non spécifiée / IncluseUnspecified / Included

 TéléchargerDownload

Actions



Vote :

ScreenshotAperçu


Informations

Catégorie :Category: mViewer GX Creator App HP-Prime
Auteur Author: danilo rafael
Type : Application
Page(s) : 53
Taille Size: 2.47 Mo MB
Mis en ligne Uploaded: 15/08/2019 - 03:25:16
Uploadeur Uploader: danilo rafael (Profil)
Téléchargements Downloads: 1
Visibilité Visibility: Archive publique
Shortlink : http://ti-pla.net/a2295329

Description 

Distribuição de
Energia




Caros alunos, as videoaulas desta disciplina encontram-se no AVA
(Ambiente Virtual de Aprendizagem).
Unidade 2
Normas Brasileiras; Projeto elétrico de rede
primária e secundária; Controle, regulação de
tensão de distribuição, operação e
manutenção do sistema de distribuição;
Equipamentos.
Introdução da Unidade

Organizar e compreender os princípios técnicos referentes às normas de projetos elétricos de
redes de distribuição de energia, controle e regulação do setor elétrico, operação e
manutenção do mesmo.



Objetivos

 Estudar as normas pertinentes as normas técnicas de projetos elétricos e normas
brasileiras;

 Regulação do setor elétrico, operação e manutenção;

 Equipamentos elétricos.



Conteúdo programático

Aula 01 – Normas Brasileiras; Projeto elétrico de rede primária e secundária.

Aula 02 – Controle, regulação de tensão de distribuição, operação e manutenção do sistema
de distribuição; Equipamentos Elétricos.



Referências

[1] ABNT NBR 5471, Condutores Elétricos;

[2] ABNT NBR 5434, Redes de distribuição de energia elétrica – área urbana;

[3] ABNT NBR 11873:2011, Cabos cobertos com material polimérico para redes de distribuição
aérea de energia elétrica fixados em espaçadores, em tensões de 13,8 kV a 34,5 kV

[4] Figueira, Nilton Cesar - Apostila Geração e Transmissão de Energia – Colégio Iguaçu, 2011

[5] HÉMERY, D.; DEBEIR, J.- C.; DÉLEAGE, J.- P. Uma história da energia. Brasília: Ed.
Universidade de Brasília, 1991

[6] ABNT NBR 15688, Redes de distribuição aérea de energia elétrica com condutores nus;



[7] ABNT NBR 16527, Aterramento de redes de distribuição;



[8] Manual de Procedimentos de Redes de Distribuição – Eletrobrás Amazonas Energia. 2012;



[9] ABNT NBR 5433, Redes de distribuição de energia elétrica - aérea rural;

[10] http://www.abnt.org.br/abnt/conheca-a-abnt
[11] NTC 841001 Projetos de Redes de Distribuição Urbana - Copel Pr;
Aula 1 Normas Brasileiras; Projeto elétrico de
rede primária e secundária;

Iniciamos este módulo contando um pouco da história de umas das mais importantes
associações brasileiras, a ABNT. Ela responde pela padronização das normas brasileiras
(ABNT NBR) que são elaboradas pelos comitês brasileiros (ABNT/CB), pelos organismos
de normalização setorial (ABNT/NOS) e pelas comissões de estudos especiais
(ABNT/CEE).
Além disso, a associação também atua avaliando a conformidade e dispondo sobre
programas de certificação de produtos, sistemas e rotulagem ambiental, conforme
guias e princípios técnicos aceitos internacionalmente. Isso significa que as
certificações da ABNT colocam os produtos por ela avaliados e aprovados compatíveis
com as exigências de vários países, inclusive aqueles atestados pela certificação ISO
9001.
A ABNT é o Foro Nacional de Normalização por reconhecimento da sociedade
brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo
governo federal por meio de diversos instrumentos legais.
Entidade privada e sem fins lucrativos, a ABNT é membro fundador da International
Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização - ISO), da
Comisión Panamericana de Normas Técnicas (Comissão Pan-Americana de Normas
Técnicas - Copant) e da Asociación Mercosur de Normalización (Associação Mercosul
de Normalização - AMN). Desde a sua fundação, é também membro da International
Electrotechnical Commission (Comissão Eletrotécnica Internacional - IEC).
A ABNT é responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (ABNT NBR), elaboradas
por seus Comitês Brasileiros (ABNT/CB), Organismos de Normalização Setorial
(ABNT/ONS) e Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE).
Desde 1950, a ABNT atua também na avaliação da conformidade e dispõe de
programas para certificação de produtos, sistemas e rotulagem ambiental.
Esta atividade está fundamentada em guias e princípios técnicos internacionalmente
aceitos e alicerçada em uma estrutura técnica e de auditores multidisciplinares,
garantindo credibilidade, ética e reconhecimento dos serviços prestados.
Trabalhando em sintonia com governos e com a sociedade, a ABNT contribui para a
implementação de políticas públicas, promove o desenvolvimento de mercados, a
defesa dos consumidores e a segurança de todos os cidadãos.
DEFINIÇÕES


REDE DE DISTRIBUIÇÃO (ABNT)
Conjunto de linhas elétricas, com equipamentos e materiais diretamente associados,
destinados à distribuição de energia elétrica.


REDE DE DISTRIBUIÇÃO URBANA - RDU
Rede de distribuição situada dentro do perímetro urbano.


REDE DE DISTRIBUIÇÃO RURAL - RDR
Rede de distribuição situada fora do perímetro urbano.


REDE DE DISTRIBUIÇÃO PARTICULAR - RDP
Rede de distribuição de propriedade de terceiros.


LINHA DE SUBTRANSMISSÃO - LSU
Linha elétrica destinada ao transporte de energia entre duas subestações (SEs) que
alimenta ou não consumidores entre elas.
ALIMENTADOR
Rede ou linha de distribuição elétrica que alimenta, diretamente ou por intermédio de
seus ramais, transformadores de distribuição do concessionário e/ou consumidores.


TRONCO
Segmento da linha elétrica responsável pelo transporte da maior quantidade da carga
com a extensão determinada pelas necessidades operacionais do alimentador.


RAMAL
Segmento da linha elétrica que deriva do tronco, responsável pela distribuição de
energia aos consumidores.


CIRCUITO DE BAIXA TENSÃO
Conjunto de linhas elétricas alimentado por um posto de transformação e responsável
pela distribuição de energia elétrica aos consumidores.
CARGA INSTALADA
Somatória das potências nominais das cargas ligadas ao sistema considerado.
DEMANDA
Requisito de potência de carga durante um determinado período de tempo.


DEMANDA MÁXIMA
É a maior de todas as demandas ocorridas durante um determinado período de
tempo.


DEMANDA MÉDIA
É a relação entre a quantidade de energia elétrica consumida, durante um período de
tempo qualquer e o número de horas do mesmo período.


DEMANDA DIVERSIFICADA
Demanda resultante da carga, tomando em conjunto, de um grupo de consumidores
ligados em um mesmo circuito.
FATOR DE CARGA
Relação entre a demanda média de potência e a demanda máxima, ocorrida em um
determinado período de tempo.
Por exemplo:
Período de um ano: FC = C / [8760 x D], onde:
C = Consumo anual em kWh;
D = Demanda máxima anual em kW;
8760 = Número de horas de um ano;


FATOR DE DEMANDA
Relação entre a demanda máxima de uma instalação, verificada em um período
especificado e a correspondente carga instalada.


FATOR DE DIVERSIDADE
Relação entre a soma das demandas máximas individuais e a demanda simultânea
máxima do conjunto.


FATOR DE UTILIZAÇÃO
Relação entre a máxima demanda verificada e a capacidade nominal de um sistema.


FATOR DE POTÊNCIA
Relação entre a potência ativa e a potência aparente.


FLUTUAÇÃO DE TENSÃO
É uma série de variações na tensão, podendo ser regular ou não.
FLICKER
É a impressão visual de uma variação na luminosidade, regular ou não, podendo,
dependendo do grau, causar irritação à visão humana.


Videoaula
Agora, assista ao vídeo que aborda alguns tópicos importantes sobre o assunto
Projetos de Redes de Distribuição....


Roteiro para elaboração de projeto
Antes de passarmos um roteiro básico para projeto de redes, este material aplica-se a
projetos de redes de distribuição urbana, novas ou não, ampliação, reforço e melhoria.
O sistema trifásico é trifásico e as tensões primárias nominais geralmente estão na
casa de 13,8 kV e 34,5 kV e nas tensões secundárias em torno de 220/127 Vca ou
380/220 Vca (sempre em corrente alternada), desde a criação dos geradores de
energia elétrica, em CA (corrente alternada), por Nicola Tesla, a figura mais brilhante
da história da humanidade no quesito eletricidade.
E no sistema monofásico nas tensões primárias de 13,8 kV e 34,5/ 3 kV e nas tensões
secundárias de 254/127 V para a área rural. Os postes utilizados para redes aéreas são
os postes de concreto armado geralmente no formato duplo T. Os condutores são em
alumínio CA (cabo de alumínio – este sem alma) e CAA (cabo de alumínio com alma –
no centro do cabo para aumentar sua resistência). Os cabos de cobre também podem
ser de cobre.
Figura 1 – cabo de alumínio sem alma (utilizado em redes aéreas de distribuição).




Fonte: <http://www.coppersteel.com.br/produtos/fios--cabos--de-aluminio/aluminio-
nu-sem-alma/condutor-de-aluminio-nu/137>. Acesso em: 19.06.2019.


Figura 2 – cabo de alumínio sem alma (utilizado em redes aéreas de distribuição).




Fonte: <http://www.intelli.com.br/produtos/fios--cabos--de-aluminio/aluminio-nu-
com-alma/condutor-de-aluminio-com-alma-de-aco-revestido-de-aluminio/139>.
Acesso em: 19.06.2019.


Indicação de Leitura
Como sugestão leia a NBR 15688, Redes de Distribuição com condutores nus.


Agora que nós conhecemos o ator principal de uma rede de distribuição, podemos
continuar nosso estudo dobre projetos de redes de distribuição.


Planejamento Básico
Os projetos deverão atender a um planejamento básico, que permita um
desenvolvimento progressivo, compatível com a área de estudo.
Em áreas a ser implantado totalmente o sistema elétrico (redes novas), como a
alimentação em um novo baixo, por exemplo, deverá ser efetuado o planejamento
básico, através da análise das condições locais, observando-se o grau de urbanização e
arborização das ruas, dimensões dos lotes, tendências regionais e áreas com
características semelhantes que possuam dados de carga e taxas de crescimento
conhecidas.
Nas áreas que já possuem o serviço de energia elétrica, deverá ser feita uma análise do
sistema elétrico disponível, elaborand...

Archive contentsContenu de l'archive

Action(s) SizeTaille FileFichier
3.06 Ko KB readme.txt
3.65 Ko KB lisezmoi.txt
1.09 Ko KB DistrUN2.hpprgm
779.97 Ko KB DistrUN2 01_20.hpappdir.zip
981.24 Ko KB DistrUN2 21_40.hpappdir.zip
766.20 Ko KB DistrUN2 41_53.hpappdir.zip
234 octets bytes appslist.txt

Pub / Ads

-
Search
-
Featured topics
Offre TI-Planet/Jarrety pour avoir la TI-83 Premium CE avec son chargeur pour 79,79€ port inclus !
Offre TI-Planet/Jarrety pour avoir la TI-Nspire CX CAS à seulement 130€ TTC port inclus!
Jailbreake ta TI-Nspire avec Ndless et profite des meilleurs jeux et applications !
123
-
Donations / Premium
For more contests, prizes, reviews, helping us pay the server and domains...

Discover the the advantages of a donor account !
JoinRejoignez the donors and/or premium!les donateurs et/ou premium !


Partner and ad
Notre partenaire Jarrety 
-
Stats.
403 utilisateurs:
>393 invités
>6 membres
>4 robots
Record simultané (sur 6 mois):
6892 utilisateurs (le 07/06/2017)
-
Other interesting websites
Texas Instruments Education
Global | France
 (English / Français)
Banque de programmes TI
ticalc.org
 (English)
La communauté TI-82
tout82.free.fr
 (Français)